terça-feira, 2 de julho de 2013

Sopa de canjiquinha.

Também conhecida como "Quirerinha", a Canjinha é um sub produto do milho, e é bastante utilizada na culinária mineira. O milho foi alimento básico dos maias, dos incas e talvez tenha chegado ao Brasil pela Amazônia. Os indígenas o difundiram por todo o País com a mandioca, que era a base de sua alimentação e depois também dos portugueses. Os nativos socavam o milho seco no pilão e faziam farinha e fubá. Os grãos que se quebravam mal e sobravam na peneira deram origem à canjiquinha. Por causa desse aspecto de sobra, quirera passou a ser sinônimo de algo de pouco valor. Ainda tem gente que torce o nariz para seu uso na alimentação humana até hoje. Mesmo assim, consagrou-se como ingrediente principal de um ícone da culinária mineira, o "péla-égua". Trata-se de um prato simples, que consiste em cozinhar a canjiquinha em água com temperos e servir com carne suína frita, tipo a costelinha, e couve cortada em tiras bem finas e refogada em banha de porco com pimenta malagueta. 
Na minha receita, eu usei a canjiquinha, como ingrediente de uma sopa, e ficou uma delicia.
Ao invés de servir como os ingredientes separados, como na culinária mineira, misturei tudo na mesma panela e deixei com mais caldo.
Bom, vou explicar passo a passo.

Eu usei (lembrando que são quantidades aproximadas):

300gr de costelinha de porco
100gr de bacon picado
1/2 cebola
2 dentes de alho
1 tablete de caldo de legumes
1 tomate picado (sem sementes)
1 colher de colorau
Sal e pimenta do reino a gosto
Cheiro verde a gosto
1 e 1/2 xícara de canjiquinha

Começe deixando a canjiquinha de molho na água, frite bem a carne de porco, até ficar bem douradinha. Tempere com sal e pimenta a gosto, acrescente o alho e a cebola bem picadinhos,  misture um pouco e acrescente também o tomate picado e deixe refogar.
Frite o bacon, até ficar bem douradinho, e caso tenha microondas, faça da forma mais prática e saudável, eu aprendi com minha prima nutricionista Sheila Lima, mas vocês podem ver o passo a passo, no Panelaterapia
Acrescente o bacon ao refogado da carne de porco, junto com o caldo de legumes e o colorau. 
Escorra a água da canjiquinha, e misture com o refogado, acrescentando água fervente até cobrir tudo.
Deixe cozinhar em fogo baixo, mexendo de vez em quando para não grudar no fundo da panela.
A sopa vai estar pronta, quando a canjiquinha estiver macia, e a carne bem cozida, e esse tempo, vai depender da chama do seu fogão, portanto, não tem como eu falar aqui.
No meu caso, levou aproximadamente 30 minutos até o cozimento completo.
Vocês podem ir acrescentando mais água no decorrer do tempo, para que a sopa fique mais liquida ou então deixar mais sequinha mesmo.
No final do preparo, acrescente o cheiro verde e sirva acompanhado de um bom vinho, porque nesse inverno, nada melhor pra combinar.
Foto tirada do celular, então desculpem a qualidade.


Espero que tenham gostado. Até a próxima.

Beijos.

2 comentários:

  1. aihh que vontade de experimentar isso!!!
    adorei.
    Um beijo
    Karin Montone

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode provar Karin, não vai se arrepender...
      Bjo

      Excluir