sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

FELIZ NATAL!!!

Ola pessoal!
Papai Noel está quase chegando...e eu quero desejar um Feliz Natal a todos vocês que visitaram o blog Sabores e Aromas neste ano.
Muito obrigada a todos vocês pelos comentários e sugestões de receitas. 
E também obrigada pela companhia de vocês, mesmo que virtual.


Super beijo da Regi!

Receita de Amigos.

Olá meus amigos!
Hoje sexta-feira...véspera de Natal...todos preparando a ceia de hoje a noite.
E eu vou compartilhar com vocês mais uma receita super fácil e diferente.
Essa receita vou oferecer pra Miriam, de Toledo no Paraná...em homenagem ao aniversário dela, que foi ontem, dia 23/12. Ela é casada com meu tio Adilson, mas não costumo chamá-la de tia, porque ela não tem cara de tia, hahaha...é nova, extrovertida, sempre sorridente, de bem com a vida.
Tem dois filhos lindos, a Camilla e o Bruno...que eu amo de paixão.
Já faz algum tempo que nos conhecemos...desde que meu tio resolveu apresentá-la a família de uma maneira bem diferente: juntou meus tios, meus avós, alguns primos...alugou uma van, viajaram quase 700 km até a casa dos meus pais em Santa Catarina, e chegaram "assim", de surpresa!
Foi bem divertido, e eu não esqueço.
Desde então sempre mantemos contato, mesmo morando em cidades diferentes, e agora em países diferentes.
No casamento dos dois, pude participar, não só como convidada...fiz uma leitura da 1° Epístola aos Coríntios, vocês conhecem:


Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse Amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. E ainda que tivesse o dom da profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse Amor, nada seria. E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, se não tivesse Amor, nada disso me aproveitaria. O Amor é paciente, é benigno; o Amor não é invejoso, não trata com leviandade, não se ensoberbece, não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal, não folga com a injustiça, mas folga com a verdade. Tudo tolera, tudo crê, tudo espera e tudo suporta. O Amor nunca falha. Havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá; porque, em parte conhecemos, e em parte profetizamos; mas quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado. Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino. Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido. Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; mas o maior destes é o Amor.


Já são mais de 6 anos de amizade, e muita história pra contar.
Mas agora vamos a receita, rsrs.
Espero que todos gostem, em especial, você né Miriam...sei que vocês gostam de Strogonoff, mas esse é um pouco diferente, feito com carne de porco.


Eu usei:
Pedacinhos de carne de porco +- 300 gr
Óleo +- 2 a 3 colheres
1 dente de Alho 
1/2 cálice de vinho branco seco
Molho Shoyo +- 1 a 2 colheres
1/2 lata de Champignons 
1/2 caixa Creme de leite fresco
Cheiro verde a gosto
Caso necessário: 1 colher de farinha de trigo e meia xícara de leite.


O preparo, super rápido:
Frite a carne de porco no óleo. Depois de dourada, acrescente o alho e deixe fritar junto.
Acrescente o vinho, e deixe evaporar.
Tempere com o molho shoyo, junte os champignons, o creme de leite e deixe ferver aproximadamente 10 minutos.
Desligue o fogo e acrescente o cheiro verde. 
Se necessário, caso prefira o molho um pouco mais cremoso, misture a farinha no leite, e junte ao Strogonoff, e ligue o fogo novamente.


Eu nunca havia comido Strogonoff feito com carne de porco, mas há alguns dias atrás fomos almoçar em um supermercado daqui, e eu comi esse tal Strogonoff e achei super diferente, por isso resolvi copiar e fazer em casa.
Fica ai a sugestão pra vocês também. Bom apetite!



quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Pedacinho do Brasil


Ola pessoal.
Mais um Pedacinho do Brasil chegando por aqui...
E hoje é dia da Feijoada (pedido da @moni_kats do Blog da Momo).
Só tem um porém: 
Apesar de ser um dos pratos mais típicos da cozinha brasileira, a feijoada tem origem no Norte de Portugal.
Em Portugal, eles cozinham feijão branco ou feijão vermelho, outros vegetais (tomate, cenoura, couve) junto com carne de porco ou gado.
Já no Brasil, é feita com a mistura de feijão preto e vários tipos de carne (porco e gado) e ainda acompanhada de farofa, arroz, couve refogada, laranja fatiada, etc.
O mais engraçado, é que em Portugal, essa feijoada (a nossa) é conhecida como "Feijoada a Brasileira".

Vocês sabem que a receita tradicional da feijoada leva pé de porco, rabo de porco, orelha de porco, enfim...mas tem gente que não gosta dessas partes (meu marido é um deles, e a @moni_kats também, rsrsrs).
Pensando neles, busquei uma receita bem mais simples e com ingredientes menos "exóticos", kkkkk.
Anotem ai a receita:

1kg de feijão preto (pelo menos o feijão deve ser o da receita original)
costelinha de porco defumada
paio (linguiça portuguesa)
músculo bovino (usei para substituir a carne seca, que aqui é bem complicado para encontrar)
lombo de porco 
bacon defumado
temperos (alho, cebola, salsa, cbolinha, pimentão verde e vinagre)

Para acompanhar:
Arroz branco cozido
Couve (não sei outro ingrediente para substituir)
Laranja fatiada
Farofa
Molho de pimenta

O preparo:
Deixe o feijão de molho de um dia para outro. 
As carnes que forem salgadas (os defumados) também devem ficar de molho - menos o bacon.
Cozinhe o feijão na panela de pressão, eu coloquei o músculo para cozinhar junto, porque é uma carne mais dura. Reserve.
Bata os temperos no liquidificador, aproximadamente 4 dentes de alho, 1 cebola grande, 1 maço de salsa, 1 maço de cebolinha, pimentão verde e um pouco de vinagre para facilitar a mistura no liquidificador.

Em outra panela, grande, frite o bacon e refogue junto com ele, o tempero que foi batido no liquidificador, va colocando as carnes defumadas, a linguiça em rodelas. Tampe a panela e deixe juntar um pouco de água.
Despeje o feijão na panela com as carnes e deixe cozinhar até que a costelinha de porco esteja bem macia e cozida. Prove o sal.

Aí é só servir com arroz branco, a farofa, couve, e as laranjas cortadas em fatias finas.
Bom apetite!

As fotos, são da feijoada que fizemos na casa da Clau, em maio desse ano, um pouco antes de eu vir pra Suiça definitivamente. Foi um misto de despedida e festa de aniversário...comemorei meus 25 anos com muita feijoada. Uma delicia.
Dia inesquecível, amigos inesquecíveis...insubstituíveis. 
Saudades imensas de vocês. 

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Alimentação e Saúde.

Espinafre, e seus benefícios.


Ola pessoal, bom dia!
Hoje vou falar um pouquinho sobre o espinafre, um alimento rico em vitaminas, mas que pouca gente conhece, e mesmo conhecendo, não usa. Porque em muitos lugares ainda o preço ainda é alto. Aqui por exemplo, um pacote com 1 kilo, custa aproximadamente Sfr 6,50 (+ ou - R$12,00), e eu particularmente acho caro.
Mas enfim...o custo/benefício acaba valendo a pena, em função das vitaminas.
Pra quem ainda não conhece, o espinafre é rico em sais minerais: ferro, cálcio e fósforo, tem alta concentração de vitaminas dos complexos A e B.
Ajuda na formação dos ossos, dentes, construção muscular, coagulação sanguínea e conservação da visão.
Se fosse só isso já estaria bom, mas o espinafre ainda age na conservação da pele, na proteção do aparelho digestivo e, principalmente, na saúde do sistema nervoso, tornando-se essencial para o desenvolvimento dos nervos e do cérebro.
O cérebro consome muita energia para funcionar e isso resulta na sobra de resíduos químicos oxidantes. E o alguns alimentos, como: espinafre, nozes, castanhas, óleos vegetais, lentilha, couve-flor, aspargo e o abacate, ajudam a eliminar as substâncias em excesso, "desenferrujando" o cérebro.
O espinafre é recomendado principalmente para gestantes e crianças, pois previne a anemia e a desnutrição.
     Para aproveitar e potencializar os nutrientes presentes na hortaliça, o espinafre deveria ser consumido no almoço ou jantar, em média cinco vezes por semana.

Mas dai vocês me perguntam: "Em que receita vou usar o tal espinafre?"
       Não se preocupem, ele pode ser usado nas mais variadas receitas: tortas, suflês, refogados e saladas cruas.

Apenas uma dica, não cozinhem por muito tempo, para que os nutrientes sejam conservados.

Vou ensinar para vocês agora, duas receitas, uma panqueca super fácil, além de deliciosa e nutritiva, fica linda no prato, porque vai ficar verdinha. 

Panquecas rápidas de espinafre


Ingredientes
1 colher de sopa de farinha de trigo
1 maço de espinafre limpo
1 colher de chá de sal
2 ovos batidos


Modo de fazer
Cozinhe o espinafre e, em seguida, fatie as folhas em pequenos pedaços. Acrescente a farinha de trigo, o sal e os ovos batidos e misture até a massa ganhar liga. Frite em firgideira bem untada, usando meia xícara de chá da massa para fazer cada panqueca. Vire a massa para que os dois lados fiquem dourados. Se quiser, use o recheio de sua preferência, como ricota com tomates frescos picados e temperados com azeite e manjericão.

Outra receita que fiz ontem a noite, foi um peixe assado com creme de espinafre.

Creme de espinafre:

Folhas de espinafre cozidas ou polpa congelada (quando compro, ja bato no liquidificador e congelo, assim sempre tenho a polpa pronta para consumir)
Temperos a gosto (sal, pimenta, alho e cebola em pó)
Creme de leite fresco
Azeite de oliva

Se vocês usarem as folhas cozidas, batam as folhas no liquidificador até virar uma pasta. 
Leve ao fogo em uma panela, com um fio de azeite de oliva, os temperos e deixe ferver por uns 10 minutos.
Acrescente o creme de leite, mexa bem e sirva.

Eu servi acompanhado de filé de peixe assado e arroz selvagem e uma salada de tomate com muzzarela de búfala.

Ah, outra receita com espinafre, que eu ja postei aqui no blog, é a Torta de Espinafre, uma receita que recebi da tia Miriam.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Artesanatos.

Ola queridos...
Sei que o blog é de culinária, mas eu precisava compartilhar com vocês, um artesanato que fiz ontem.
Fiz para presentear uma amiga, e aproveitando o Natal, fiz uma decoupage em vidro, com motivos natalinos.
Espero que gostem, e se vocês quiserem, posso mostrar sempre aqui, alguma coisa relacionada a artesanato.
É mais uma paixão, me divirto quando faço...pena que aqui os materiais sejam tão caros e nem sempre são fáceis de encontrar.
Flores de Natal e glitter dourado.

Schöne Weihnacht (Feliz Natal)

Tampa decorada.

Torta Sequinha de Liquidificador.

Oi pessoal.
Hoje vou postar aqui, mais uma receita fácil pra vocês.
Essa torta, fica muito gostosa, da pra variar o recheio conforme os ingredientes que vocês mais gostarem, e pode ser servida quente ou fria.
Eu fiz em forminhas pequenas de alumínio (forma para bolo inglês) então renderam 2 unidades, mas vocês podem fazer em formas maiores.
Fiz a receita na sexta feira a noite porque no sábado fomos trabalhar e quis levar um lanchinho de casa.
Espero que vocês gostem.


Massa:
3 ovos
3/4 xícara de óleo
1/2 xícara de amido de milho (maisena)
2 xícaras de leite
3 colheres de queijo ralado
2 colheres (chá) de fermento em pó
1 colher (chá) de sal (provem o sal, porque o queijo ralado já é bem salgadinho)
1 e 1/2 xícara de trigo


Bata todos os ingredientes da massa no liquidificador (pra quem é iniciante na cozinha, lembrem-se sempre de começar pelos ingredientes molhados: óleo, leite, ovos, e depois junte os ingredientes secos)
Depois, é só despejar metade da massa em uma forma untada e enfarinhada, rechear a gosto, colocar o restante da massa e levar para assar por aproximadamente 30 minutos, até dourar.


Sugestões de recheio:
Presunto, queijo e orégano
Frango desfiado e requeijão
Salame italiano e pimentão fatiado
Atum desfiado e azeitonas picadas
Bacon e brócolis cozido e bem picadinho


Usem a  criatividade e bom apetite.
Eu usei presunto, queijo muzzarela ralado e orégano. 
Desculpem a foto meio desajeitada...tirei rapidinho, porque já estava esquecendo...hahah
Na próxima eu capricho mais.
Bjinhos.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Patês.

Mais uma receita fácil para hoje:
Patês.
Existem algumas receitas mais elaboradas, cheias de truques, ingredientes dificeis e tal...mas como procuro optar sempre pela praticidade, vou compartilhar minhas duas receitinhas com vocês.
É a salvação para o fim de semana, ou mesmo quando chega alguma visita inesperada, você faz um patê, e serve com torradinhas, uma bebida para acompanhar, e fica tudo certo.
Bom, vamos a receita.


Patê de Atum:
1 lata de atum (sem o óleo)
2 colheres cheias de maionese
1 colher de iogurte natural
Temperos a gosto (sal, pimenta)
Cheiro verde a gosto e um fio de azeite de oliva


Misture bem todos os ingredientes, leve para gelar e sirva.


Patê de Ovo:
4 ovos cozidos (eu cozinho sempre por 10 minutos, porque não fica com a gema escura)
3 colheres cheias de maionese
Tempero a gosto (sal e pimenta)
Cheiro verde a gosto


Depois de cozinhar o ovo, deixe na água gelada (de preferência, água corrente) porque fica mais facil para retirar a casca. Depois, é só amassar os ovos em um prato (eu gosto de deixar alguns pedaços maiores) colocar o restante dos ingredientes, levar para gelar, e servir.


Cada receita difícil, né!



Espero que vocês tenham gostado...nós aqui em casa, aprovamos as duas receitas.
O vinho também estava ótimo.
Ah, servi acompanhado de fatias de pão italiano e uns canudinhos de massa de pão, uma delicia.
Bom apetite e até a próxima receita.

Cupcakes de Nutella.

Ola...bom dia!
Gente, essa é a última semana antes do Natal...da pra acreditar?
Esse ano, pelo menos pra mim, passou muito rápido. Foram muitos sonhos realizados, projetos que deram certo, obstáculos ultrapassados...e tudo isso fez com que o tempo passasse voando.
Agora só nos resta esperar por 2011 e que ele seja ainda melhor.
E pra começar bem a semana, hoje vou ensinar a fazer um cupcake, super, hiper, mega, fácil...e ainda por cima, recheado de Nutella.
Bom, a receita eu "emprestei", hahaha, da @moni_kats, no Blog da Momo (cliquem AQUI para visitar o blog, tenho certeza que vocês vão adorar).


A receita é super fácil gente, vamos anotando ai:
140gr de manteiga sem sal (amolecida, pra não fazer bagunça na batedeira)
3/4 xicara de açúcar refinado (eu usei outro açúcar, porque aqui, até hoje, não encontrei o açúcar refinado)
3 ovos
200gr de farinha (+- 1 xícara e meia)
1 colher de chá de essência de baunilha
2 colheres de chá de fermento em pó
1 pitada de sal
Nutella para o recheio
Margarina para untar as forminhas (como eu usei forminhas de papel, não precisei untar com margarina)


Começe a bater a manteiga amolecida com o açúcar até virar um creme esbranquiçado. Vá juntando os ovos um a um, até incorporar completamente.
Adicione a farinha, a baunilha, o sal e por último o fermento em pó.
A massa fica bem consistente, porque não vai leite na receita.


Agora é só colocar a massa nas forminhas para cupcakes, eu coloquei uma colher de sopa cheia, até chegar na metade da forminha. Depois....é só ir colocando uma pequena quantidade de Nutella, sobre a massa, mexer com um palitinho, e levar para assar. 
É rapidinho, 20 minutos de forno, eles ficam prontos (depende do forno de vocês).



Espero que tenham gostado da receita...eu adoro esses bolinhos, porque, são faceis de fazer, de comer, e quando decorados, são ótimas opções de presente (e o Natal está chegando...).
Bjinhos a todos vocês.

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Receita de amigos.

Ola meus queridos....
O post de hoje está saindo um pouquinho mais tarde...
Mas está muito gostoso.
Como prometido, os post's de sexta-feira, são reservados aos pratos preferidos dos meus amigos...pessoas que já conheço há muito tempo, e pessoas que venho conhecendo agora.
Hoje, é dia da Cris Marques, lá de Cascavel...somos amigas há 1 ano aproximadamente, mas infelizmente ainda somos amigas virtuais.
Ela pediu que eu fizesse uma Pizza, então aí vai a receita, pra Cris, e pra vocês fazerem também.
Espero que gostem:



Massa:

1/2 kg de farinha de trigo
1 copo de água morna 
30 gr de fermento biológico fresco
1/2 xícara  de óleo de girassol
3 colheres (cha)de sal
1 colher (cafe) de açúcar

Dissolva o fermento na água morna. Junte o óleo, o sal e o açúcar. Vá adicionando a farinha e trabalhando com as mãos até obter uma massa homogênea. Caso necessite de mais farinha, pode colocar. Trabalhe esta massa por uns 15 min. ou até ficar lisa e soltando bolhas de ar. Deixe descansar por uns 40 minutos, coberta com um pano. Estique as pizzas, coloque em formas untadas, coloque os recheios, regue com azeite e asse em forno alto de 15 a 20 minutos cada uma.

O recheio é a gosto do freguês. No caso da Cris, eu disse que faria ao meu gosto, hahaha, mas sei que ela vai gostar.
Eu usei:
Salame italiano fatiado
Tomate cereja
Queijo muzzarela (muito queijo, kkk)
Molho tailandes (é um molho bem picante, pode substituir por alguma outra pimenta)
Mix de ervas italianas
Nas bordas da pizza, eu coloquei pedacinhos daquele queijo conhecido no mundo todo Polenguinho.

Agora fiquem com as fotos. E você, Cris...quando a gente se encontrar, a gente marca uma pizza, kkkk.









quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Pedacinho do Brasil

Hoje vou iniciar essa nova tag aqui no blog, chamada Pedacinho do Brasil.
E nessa tag, vou mostrar sempre um pedacinho de cada estado, um pouquinho da cultura de cada lugar, e principalmente a vasta culinária. Porque não há no mundo, nada parecido com gostinho do arroz com feijão, ovo frito, vaca atolada, galinhada, pão de queijo, costela assada no fogo de chão, os peixes da Amazônia, sanduiche de mortadela, feijoada, torresmo, enfim...são tantas comidas, que nem me lembro o nome.
Então apartir de hoje, podem ficar de olho, toda quinta feira tem Pedacinho do Brasil, aqui no blog.

Começando pelo Sul do Brasil (Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná), hoje eu vou falar um pouquinho do Chimarrão.
Não sei se já falei pra vocês, mas eu nasci em Toledo, no Estado do Paraná. Com cinco anos aproximadamente, meus pais resolveram se mudar para Santa Catarina, então fomos morar em São Bento do Sul. E desde que me conheço por gente, eu adoro chimarrão.
E tive a sorte de chegar aqui, e encontrar a erva mate nas lojas de produtos brasileiros, mas quando vou ao Brasil, faço questão de trazer alguns quilos na mala, hahah.
A familia do meu marido, também adora chimarrão (acho ótimo). Sempre tomava com meu sogro Querino, que agora está no Brasil. Nos fins de semana, quando fazemos um almoço de família, meu cunhado Leandro sempre espera com o chimarrão prontinho.
Bom, mas quero falar também sobre os benefícios dessa bebida tão gostosa.
Na constituição química da erva-mate, aparecem:
Alcalóides (cafeína, metilxantina, teofilina e teobromina), taninos (ácidos fólico e cafeico), vitaminas (A, Bi, B2, C e E), sais minerais (alumínio, cálcio, fósforo, ferro, magnésio, manganês e potássio), proteínas (aminoácidos essenciais), glicídeos (frutose, glucose, rafinose e sacarose), lipídeos (óleos essenciais e substâncias ceráceas), além de celulose, dextrina, sacarina e gomas.
Sendo assim, a erva- mate é considerada um alimento quase completo, pois contém quase todos os nutrientes necessários ao nosso organismo.
Também é extenso o rol de propriedades terapêuticas da erva-mate, de modo especial em razão da presença de alcalóides, como a cafeína, na sua composição.
Destaca-se principalmente que o mate é estimulante da atividade física e mental, atuando beneficamente sobre os nervos e músculos eliminando a fadiga. Observa-se também que estimulante do mate é mais prolongada que a do café, sem deixar efeitos colaterais ou residuais como a insônia e irritabilidade. Por outro lado, o chimarrão atua sobre a circulação, acelerando o ritmo cardíaco e harmoniza o funcionamento bulbo-medular. Age também sobre o tubo digestivo, facilita a digestão e favorece a evacuação e mictação. É considerada ainda um ótimo remédio para pele e reguladora das funções do coração e da respiração, além de exercer importante papel na regeneração celular.
O chimarrão, segundo institutos de pesquisas internacionais, é um tônico estimulante do coração e do sistema nervoso: elimina os estados depressivos, conferindo ao músculo maior capacidade de resistência a fadiga, sem causar efeitos colaterais. Após estudos realizados sobre os efeitos fisiológicos exercidos pela erva-mate concluíram: O emprego da infusão aumenta as forças musculares, desenvolve as faculdades mentais, tonifica o sistema nervoso, regulariza e regenera as funções do coração e respiração, facilita a digestão e determina uma sensação de bem estar e vigor no organismo, sem acarretar depressões ou qualquer efeito colateral no organismo, como a insônia, palpitações ou agitações nervosas provocadas por outras bebidas similares, permite como bom alimento (natural) que sejam suportadas as fadigas e a fome.
A erva-mate contém altas proporções de vitamina E, efetiva na regulação das funções sexuais, além de ser um elemento indispensável para a pele.
As análises feitas com as folhas de erva-mate mostram que esta planta possui vitaminas, aparecendo em maior escala as do complexo B; possui também cálcio, magnésio, sódio, ferro e flúor, minerais indispensáveis a vida.
O chimarrão é rico em ácido pantotênico, encontrado em menor escala na tão propalada geléia real das abelhas, muito procurada pelas características medicinais que possui.
Aqui na Suiça, não conheço muita gente do Sul do Brasil...a não ser a familia do meu marido, e há algumas semanas atrás conheci a Ana Luiza de Souza, que escreve o blog Pelo Mundo, ela é de Santa Maria no Rio Grande do Sul.
Então para os brasileiros, independente o lugar onde moram...espero que tenham gostado do post de hoje.
E Ana, vou esperar você voltar de férias, pra gente marcar um chimarrão, ok? hahaha. Porque ultimamente estou tomando chimarrão sozinha. A familia aqui também foi de férias.
Super beijos pra vocês.
Vou tomar um chimarrão agora.

Arroz Caipira.

Ola queridos leitores e amigos!
Hoje vou mostrar um presente que ganhei de uma pessoa muito querida, que ainda não conheço pessoalmente mas que estou anciosa para esse momento.
Na verdade, meu marido a conhece do trabalho, e eu a "conheço" por fotos, email, telefone, rsrs, desde que vivo aqui, ela sempre fez parte da nossa vida, como conselheira, amiga, aquela pessoa que está do nosso lado para nos impulsionar, para animar, enfim...Heidi Müller, é um amor de pessoa. Sempre trocamos lembrançinhas, quando eu faço algum bolo, alguma torta, sempre mando para ela, chocolates então, estamos sempre mandando uma para outra.
Essa semana recebi aqui em casa, um cartão de Natal, muito lindo, feito por ela mesma. 
E há algum tempo atrás, meu marido chegou em casa com uma panela, uma Wok, dizendo que a Heidi havia me presenteado, porque sabia da minha paixão pela culinária.
Nem preciso dizer que AMEI!
Eu já fiz várias receitas na Wok: Yakissoba, Frango Xadrez, Arroz Tailandes, etc...mas ontem fiz algo bem simples: Arroz Caipira.
Ficou delicioso, e agora compartilho a receita com vocês.


Eu usei:
2 xícaras de arroz cozido
Pedaços de frango assado (havia feito no dia anterior)
Legumes a gosto (eu usei: brócolis, cenoura, abobrinha)
Cheiro verde
Temperos a gosto


Bom, como eu já havia cozido o arroz com alho e cebola, usei apenas tempero em pó para os legumes.
Na Wok, eu coloquei um pouco de óleo de girassol, refoguei os pedaços de frango com os legumes, e acrescentei o arroz. Temperei, e coloquei um pouco mais de sal e pimenta no final, pois os legumes foram cozidos sem sal.
Coloco o cheiro verde depois de desligar o fogo,  mexo um pouco e tampo a panela, pois o sabor fica mais intenso.



E é isso, simples, fácil...e gostoso.
Bom apetite!